terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Leishmaniose, "o cão não é o vilão!" Ajude o Willy.




Olá!Estrelas,adoro nosso cantinho por que podemos conversar referente a diversos assuntos e hoje vamos tratar deste, a Leishmaniose. 
 Iniciaremos com a História do Willy 
Um cãozinho esperto que foi diagnosticado com a enfermidade dia 16 de setembro e começou o tratamento dia 02 de novembro.




Resolvemos abraçar  a causa dele, na página do instagram tem o anúncio explicando mas vamos resumir aqui também informando como você pode ajudar o cãozinho a viver com a sua família que não vai desistir mas para isso conta com a colaboração de muitos a favor desta causa com a venda de uma rifa de uma cesta de produtos da cacau show e mais 100,00 em produtos de uma panificadora aqui em São Luís MA.
O valor de cada ponto da Rifa custa apenas 10,00 e você pode está depositando nas seguintes contas:
  •  Dayse Carneiro Pereira

Agencia 1576
Operação 013
Conta 001343596

  • Angela Carneiro Pereira:

Banco do Brasil
Agencia 36498
Conta:424366

Contato via whatsApp:(98)988519970
Veja o vídeo abaixo:


Você sabia que já existe medicamento para controle desta doença para animais?
_Não?
Então continue lendo o post que você vai saber qual é a medicação porém ela tem um custo elevado.

Uma doença parasitária considerada zoonose ou seja uma doença dos animais que pode ser transmitida ao homem e tudo acontece através da picada do mosquito chamado Flebótomo conhecido também como berigui ou mosquito palha ele geralmente ataca a noite ou à madrugada.

A Leishimaniose torna-se um caso polêmico quando as autoridades determinam que os animais com esse diagnósticos devam ser sacrificados e isso de certa forma mexe com muitas pessoas pois os animais acabam se tornando parte da família e o vilão não é o animal e sim o mosquito.
Atualmente com base em muitos estudos o Brasil ja possui um medicamento liberado  para esse tipo de tratamento que é o Milteforam.
Apesar da doença não ter cura  de acordo com pesquisas se o animal tiver   o tratamento com o medicamento ele não   continuará transmitindo a doença porém deve ser acompanhado por um profissional qualificado com exames a cada 04 ou 06 meses e a vida do animal depende da resposta  do organismo dele perante o tratamento mas ainda assim  a sociedade ainda é preconceituosa quanto ao fato.
Bem pertinho de nós temos o Wylli que como você já viu recentemente foi diagnosticado com a enfermidade e sua dona que é a Dayse esta´realizando uma rifa para compra do medicamento pois por ser um medicamento importado ele possui um valor relativamente elevado. 
E então reforçamos nosso pedido de  ajuda para manter o tratamento do cãozinho e aos poucos vamos contando para vocês como tudo vai acontecendo.
Até a próxima!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário